(Os excluídos) O Reino de Gallas

(Os excluídos) O Reino de Gallas

Gênero: Fantasia/Ficção cientifica

SINOPSE:
Inspirado no best-seller de Stephen King "A Torre Negra", o escritor Lucas Widmar Pelisari buscou trazer ao mundo uma coleção que remete ao futuro no qual nosso planeta está rumando. Um apocalipse é iminente, mas as vezes, é preciso destruir grande parte de uma "obra", para poder reescreve-la com melhores palavras. Em um futuro próximo, 12 famílias poderosas orquestram uma terceira guerra mundial. O nosso planeta acaba por ser quase destruído, sobrando apenas uma pequena área habitável e com terras férteis. Neste local, é erguido o Reino de Gallas, comandado por doze reis. Gallas vive em tirania e sob opressão dos governantes, as pessoas não tem livre arbítrio, e precisam submeter-se aos reis para conseguir sobreviver em um planeta terra pós-apocalíptico. Em meio a toda podridão, surge uma esperança, chamados de Excluídos, um grupo rebelde resistente á tirania surge em meio a terras inférteis. Arthur Johns é o capitão da tropa de elite da polícia de Charbin (cidade ao sul de Gallas), e precisa decidir entre continuar a servir seu reino, ou juntar-se aos rebeldes colocando a sua vida e de sua família em risco. O que vale mais a pena? Viver em tirania e opressão, ou tentar libertar o mundo do caos pondo a vida de seus entes queridos em risco ? Este é apenas um dos dilemas que nosso protagonista vai precisar enfrentar nesta história de ação frenética, aventura, drama e ficção cientifica! Embarque nesta aventura recheada de aprendizagem nos temas arcanos, e descubra um futuro que nós estamos rumando. Lembre-se, qualquer semelhança com o estado atual do nosso mundo ao da ficção, não é mera coincidência.


AUTOR: Lucas W. Pelisari

http://editoraviseu.com.br/uploads/2017/08/lucas-pelisari-1501879882.jpg

BIOGRAFIA:
Músico por mais de dez anos, trabalhando com rock e heavy metal, e sempre tive composições baseadas em obras fictícias. Sempre tive muita facilidade em criação e composição, e "O Reino de Gallas" foi um divisor de águas, por me fazer entrar em um mundo novo, porém com certa experiência pelo mercado musical. Após entrar e participar ativamente de ordens iniciáticas ocultistas, acabei desenvolvendo e recebendo muita informação, que procuro sempre abordar em minhas histórias de forma sutil para proporcionar uma aprendizagem e entretenimento.



« voltar